Prova Comemorativa dos 46 anos do Pampo Clube de Pesca

 

 

 

Aconteceu nos dias 22 e 23 de Outubro o evento comemorativo dos 46 anos de fundação de um dos maiores e mais tradicionais clubes de pesca e lançamento do Brasil: o Pampo Clube de Pesca.

Tradicional Prova do calendário da CBPDS, o evento se realiza em três dias: na sexta-feira acontece a recepção das delegações e distribuição de material para as provas. Este ano a diretoria do PCP preparou uma deliciosa sopa que ajudava a esquentar os ânimos dos viajantes que aproveitaram a oportunidade para confraternizar no restaurante do clube.

No sábado de manhã a prova de lançamento. Após a realização da cerimônia de abertura, onde o presidente do PCP deu oficialmente as boas-vindas a atletas vindos do Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, um delicioso café da manhã preparado especialmente para levantar o ânimo.

 

 

Limitada a 90 vagas, a prova de lançamento contou com sua lotação máxima. Nesta ideia, a prova foi organizada no sentido de melhor receber esta capacidade de atletas. Todavia, pelo prestígio do clube celeste, a prova chegou a ter mais de 130 inscritos e apesar da ameaça de tempestade e ressaca, efetivamente participaram do evento, entre lançadores e pescadores, 117 atletas.

A prova de Lançamento ocorreu de forma tranquila. Com vento favorável e umidade bastante elevada (por alguns momentos chegou a chover), a prova contou com elevado índice de acertos. Assim, não bastou fechar a cancha para levar seu prêmio… Os vencedores tiveram que bater forte. E nesta linha mais uma vez se destacou o atleta do clube Os Tubarões Washington Silveira que, com três “tirambassos” levou o masculino. Washington levou ainda o maior tiro da prova com 197m00cm. Os demais premiados na categoria masculino foram Cláucio Iwato do CPEVAP, Paulo Affonso do CBD, Mário Souto (Duda) do Pampo e Deoclécio Gil do Tubarões.

 

 

Na categoria feminino as atletas travaram acirrada batalha. Destacou-se o duelo travado entre as atletas Marta Xavier e Rosângela Costa que somente foi decidido após a atleta do pavilhão celeste acertar um “balasso” que, além de lhe garantir o maior tiro da prova, fez com que a atleta superasse a rival barracudense por pouco mais de um metro. Em terceiro lugar ficou a atleta do Barracuda Júlia Santos que, recém promovida da categoria juvenil, fechou a prova com média superior a 120m.

No Master Carlos Gusmão mais uma vez mostrou que os treinos dão resultados: papou a prova e de quebra faturou o maior tiro da categoria com 187m88cm. Os demais premiados foram Dejalma Fagundes do Tubarões (recém convocado para a seleção carioca) e Afrânio Pinto do Três Anzóis que também foi recentemente incluído entre os selecionáveis.

Na categoria Sênior uma linda batalha se anunciava deste sexta feira: Carlos Gens X Francisco de Assis. No treino realizado, os dois disputaram centímetro a centímetro o melhor lance… Só esqueceram de avisar ao Waldemar da SIlva do Piratas da Ilha que não tomou conhecimento da disputa e venceu a prova, inclusive levando o maior tiro da categoria: 177,21. Em seguida vieram Francisco de Assis e Carlos Gens completar o podium.

Entre os Juvenis nova vitória de Raphael Gil dos Tubarões. Com esta vitória o atleta sagrou-se bi-campeão além de ter realizado o maior lance da categoria com145m13cm. Os outros premiados foram Lucas Santiago do Barracuda e Ramon Giraldi do Três Anzóis.

 

 

Terminada a competição de lançamento limitado, todos se dirigiram à sede do PCP onde uma linda festa aguardava. Uma deliciosa recepção aos convidados aguardava os atletas e associados com direito a música ao vivo e um delicioso coquetel. O auge foi o discurso do presidente do PCP, Victor Manuel, em que agradecia os esforços de todos para que aquela linda festa acontecesse. O tradicional “Parabéns a Você” foi cantado e pela primeira vez na história do PCP foi servido aos convidados uma “posta de bolo”. Explicamos: o bolo decorado oferecido pela patrocinadora Doce Encanto tinha o formato de um pampo, se tornando uma das vedetes da festa. A festa rolou animada noite toda. Ou quase…

 

 

Na manhã seguinte o café da manhã esperava os atletas às 05h00min pois a prova teve seu início às 07h00min. Com um ciclone tropical varrendo o oceano, a expectativa ao longo da semana era das piores: ameaça de cancelamento da prova de pesca. Mas se dizem que Deus é brasileiro… Ele deve ser pampista… a ressaca entrou dois dias antes e antecipou seu auge para sexta feira, propiciando que no Domingo, dia da prova, o mar estivesse em condições de pesca. Melhor assim, pois a festa ficou ainda mais linda com os mais de dois quilômetros de praia tomados pelas cores dos pavilhões dos clubes do Brasil.

 

 

Como nem tudo pode ser perfeito, o mar não estava para peixe. Com uma água com temperatura inferior aos dez graus, os peixes sumiram. Foi necessário muita “técnica” para capturar um exemplar e estar entre os premiados. Neste contexto, um duelo se travou nas areias de Jaconé: Júlio César, o rei de Jaconé, contra Gabriel Ferreira, que nas últimas duas provas perdera o título para Júlio. Foi uma semana cercada de provocações e brincadeiras onde o atleta celeste conseguiu triunfar: Campeão Geral da Prova e, segundo Gabriel, a realização de um sonho: “Ganhar esta prova do meu clube vencendo do Júlio é um sonho. Para mim ele é o melhor pescador do Brasil e ganhar dele exigiu muito empenho e dedicação”. Sabemos disso Gabriel… Júlio César Ganhou as últimas 4 provas e Jaconé… Não é a toa que é chamado de Rei de Jaconé… e o rei também fez bonito: ficou em terceiro lugar e de quebra levou a maior peça com uma corvina de quase um quilo. O vice-campeão foi o atleta Neilton Costa que, apesar de ter capturado uma peça a mais que Gabriel, na soma do peso perdeu o título. Quem viu a disputa deste três guerreiros sabe a dificuldade que foi levar o troféu para casa.

 

 

No feminino brilhou a estrela de Rosângela Costa do PCP que, com esta vitória somada à vitória do lançamento, se tornou a melhor representante da categoria feminino fazendo jus ao troféu transitório Dorothea Herz, que atualmente vem sendo atribuído à melhor atleta da prova. Em segundo lugar ficou a atleta do Santo Antônio Ângela Ploteguer. Nas demais categorias não houve premiados.

 

 

Ao término da prova o restaurante do PCP oferecia aos amigos um delicioso almoço enquanto era realizada a pesagem a apuração dos resultados. Iniciada a cerimônia de premiação, a diretoria do PCP foi chamada à frente, e enfatizados toda a disposição, boa vontade e incentivos com que tratam os atletas. Ficou claro que todas as conquistas e vitórias, além de serem fruto da dedicação e suor dos atletas, também estão vinculadas a uma equipe que trabalha muito duro nos bastidores para dar as melhores condições aos associados.

 

 

Em seguida foi realizada uma linda homenagem pela presidência a todos os atletas do Pampo. Isto se deve ao reconhecimento da importância que os atletas tem na divulgação do nome do clube. É um reconhecimento pelas horas de dedicação. Homenagem justa a um grupo que a cada dia cresce mais e a passos largos ruma ao encontro de novas vitórias.

 

 

Ao término foram premiados os vencedores. No campeonato interclubes o Barracuda levou o lançamento, seguido de Pampo e Três Anzóis e na Pesca ganhou o Pampo, seguido de Santo Antônio e Barracuda. Resultado final?

“Todos para frente que a taça está na mão, e o Pampo novamente já se tornou campeão…”  Na soma de pesca e lançamento o clube auri-celeste sagrou-se campeão geral da prova e levou o transitório Abel Ribeiro de Moura, agora dedicado ao clube campeão geral da prova.

Ufa… Foi muita coisa… Mas valeu… mais uma vez os amigos do Pampo Clube de Pesca estiveram presentes e ajudaram a construir mais essa linda festa… Você perdeu? Sem crise… Janeiro tá chegando… e tem…

Torneio de São Sebastião 2012….

Esperamos por você!